26 de dez de 2014

nostálgico: livros da minha infância

Ooooiêee pessoal ~ Casualmente publicando um novo post como se os últimos meses de silêncio total e absoluto não tivessem acontecido (πーπ)Me perdoem, tenho mil e uma ideias para novos posts, falta só tempo para escrever tudinho o que eu queria. Desta vez, decidi falar um pouco sobre coisas de um passado remoto (//cough/ uns doze ou treze anos /cough//) que porém ainda me fazem sentir super warm & fuzzy - mais particularmente, de livros.
Para começar, um livro que ainda hoje é meu preferido~!


the complete book of the flower fairies
Sempre que estou meio em baixo, ou quando não consigo dormir, não há melhor remédio que ler em voz baixinha alguns dos poemas desse livro. Embora a minha obsessão com as Flower Fairies só tenha começado aí pelos 11 anos, ela bateu forte. Nessa altura, eu ia no site delas e imprimia as ilustrações, depois recortava e colava na parede do meu quarto ;w; Meus pais eventualmente se cansaram disso e me ofereceram este livro + prints oficiais de três das ilustrações pelo Natal.

As ilustrações grudadas na parede já foram, mas nunca perdi meu amor pelas fadas, nem pelas flores. Aliás, para além de alargar meu concimento de termos botânicos (mas só em inglês kkk), o estilo de desenho lindíssimo de Miss Cecily Barker foi uma de minhas grandes inspirações ao começar eu mesma a desenhar.

Para além disso, a minha memória extremamente seletiva escolheu, por motivos desconhecidos, fixar alguns dos poemas de cor (^^ゞ 
Tipo esse da fadinha das rosas.


o vento nos salgueiros
Admito que, embora tenha O Vento nos Salgueiros desde sei lá quando, só agora lhe dou o devido valor. O que é uma pena, porque animaizinhos falantes com pequenas tocas confortáveis à beira-rio é exatamente o gênero de coisa pela qual eu me teria apaixonado, se na altura eu tivesse realmente dado uma chance a esse livro. 

Esta edição é uma versão resumida da obra de Kenneth Grahame, que eu li na íntegra este verão. Recomendo muito para todo o mundo que ama a natureza e a vida no campo e sonha com sua própria casa no bosque e dias passados sem pressa junto de um riacho. O ambiente é muito fofo e sempre cheio de bom humor, definitivamente um livro para alegrar qualquer dia mais sombrio.

os mais belos contos da rússia
Tirando a falta de originalidade nos nomes dos heróis (sério, por que todo mundo se chama Ivan ou Vassilissa???), o folclore russo me fascinava, até porque é bem semelhante com partes dos contos lituanos que meu pai costumava me contar. Tem a bruxa Baba Yaga com sua casa com pernas de galo, que eu sempre adorei. Há temas recorrentes, como o peixinho milagroso que concede desejos ou o rei que promete oferecer aquilo que tem em casa sem saber (hint: seus filhos, idiota), e contos bem conhecidos como o Pássaro de Fogo, mas os meus preferidos eram Vassilissa, a Bela e A Panqueca Doce (aka o conto mais hilário de sempre ok.)

E para mais, as ilustrações são de morrer de lindas ~~
[A Panqueca Doce] sass lvl dessa raposa: over 9000


novos contos de fadas
Na verdade eu só me interesso por esse livro por causa do primeiro conto, Blondine, que conta a história de uma princesa que tinha uma madrasta malvada e uma irmã invejosa bla bla bla etc.

O que realmente me encantava acerca da história era a floresta mágica de lilases em que Blondine se perde, e os amiguinhos que ela conhece lá (já deu pra reparar que eu tinha e tenho uma grande paixão por bosques e florestas, etc.?), bem como seu caminho de altruísmo e redenção. As ilustrações não são nadinha como eu imaginava a história, por isso eu as ignorava metodicamente (quem nunca?).

Para além disso, o texto tem o charme de ter sido traduzido do francês e ainda reter alguns traços e sutilezas da língua original. Eu amo isso, porque herdei imensos livros de minha mãe que sofreram o mesmo processo.
Blondine, miga, era suposto vc ser, sei lá, loira...

anita e as quatro estações
A coleção da Anita, e esse livro em particular, foi das coisas que mais marcaram meu imaginário infantil. Desde muito pequenina que eu amava as histórias dela: obrigava meus pais a me lerem seus livros vezes sem conta, e mal aprendi a ler (aos 3 anos) tomei o assunto em minhas próprias mãos. Surpreendentemente, não foram os primeiros livros que eu consegui ler (foi um daqueles "toque e sinta" orz), mas devem estar lá perto no ranking.

Mais uma vez, como eu já amava a natureza (por isso virei uma dirtbag tree hugger quando cresci haha), este livro sobre as estações era o meu preferido. Lembro bem que quase conseguia sentir o calor do verão ou a brisazinha outonal ao virar as páginas ♡

As ilustrações são a coisa mais vintage e fofa de sempre, na minha opinião são bem mais bonitinhas do que as dos livros da Anita mais recentes (que não são feias, mas não têm o mesmo encanto kitsch ;w; )
Um Feliz Natal em atraso para todo mundo ~
Pra esse post ficar 100% completo, ficou faltando o Winnie the Pooh, mas esse livros já nem estão em minha casa //cries/ Portanto, por hoje é tudo! Este post foi apenas uma coleção de memórias pessoais, em breve retomarei temas de maior interesse (como meu primeiro outfit lolita!! ou então minha receita super secreta e super deliciosa de panquecas que tive de extorquir com grande dificuldade a meu pai!!!).

E você, conhece algum dos livros que mencionei? Que livros mais marcaram sua infância? Partilhe suas memórias nostálgicas nos comentários embaixo!

Stay lovely +.。゚:✧
hemisfério norte não perdoa orz

4 comentários:

  1. Oiii ^___^ beleza?
    Os seus livros nostálgicos são óótiiimos ç___ç já os meus livros nostálgicos são aqueles de Pré-adolescente xDD Poderosa, Gossip Girl, Diário de Debora e tinha tooodos do Diário da Princesa, eu era viciada no Diário da Princesa *---* saudades ♥

    Blog:ShyandBrave

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Beatriz! Fico feliz em saber que curtiu o post ^_^ Mais no gênero dos livros que você mencionou, eu acabei de lembrar que amava as Amigas Cintilantes! "Vamos cintilar ~"
      Saudades, mesmo ♥

      Excluir
  2. Olá~
    Gente, esses livros parecem tão bons, mesmo sendo pro público infantil. :O Minha infância teve um livro chamado "Quem Roubou Minha Infância?", deusulivre. Acho que não era pra eu ter lido aquilo com tão pouca idade. Lia muitos livros de biologia que meus tios deixavam jogados pela casa... Minha vida nunca fez muito sentido.
    Enfim, tem alguns livros aí que eu realmente me interessei, haha. E têm capas lindas :O Belo post~
    Abraços~

    ~Nankin Dust

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Saddy, ainda bem que gostou do post! ♥ Sim, são todos livros ótimos, recomendo 100%!
      Ler livros de biologia em pequena até é bom, eu fazia o mesmo! Não sei por que, eu era fascinada com um sobre cogumelos que minha avó tinha... "Quem Roubou Minha Infância?" soa um pouco mais forte >_>
      Beijo!

      Excluir